Resistir

Eu resisto
Luto com furor
Pouco me importa o inimigo amargor
Real ou simbólico
Eu sei…
Não estou só
Nunca estamos
A presença sentimos
Sonhamos com o irmão a chegar
Ao despertar
Se não chegou, sorrimos
Não estamos sós
Tudo está dentro de nós
Carregamos um mundo
Fundo de desejos
Forças nossas
Motivações vossas
Às armas!
Uma voz interna grita
Sangrando o desejo que me habita
Vencer!
Guerrear!
Brados a vociferar!
Machucados acontecerão
Feridas rasgarão
Pouco importa o fardo
Lutar até o fim
Pois, dentro de mim, nunca haverá final

Régis Eric Maia Barros

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>